sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Armada! - Fantasmas Que Cagam

Roteiro foda de mais um dia fodido. Isso aqui de olhar para a parede do meu andar é foda prá caralho. E aí, tu também olha muito para a parede do seu andar, seu fodido, meu amigo fodido, minha amiga fodida? Isso é que dá ser alguém com quem não se dá para dizer que é normalmente normal. Normalmente normal: termo existente em qual porra de gramática deste meu mundo e do seu mundo? Aqui eu não estou louca, apenas ouvindo uma putaria vinda lá da rua, uma briga entre a Gangue Do Punhal Dourado e o Clã Dos Lobos Prateados. Nomes idiotas, mas, amigos fodidos, nomes idiotas existem para que nós, mais idiotas ainda, possamos ter como classificar as merdas de nossos mundos. Já duelei com essas gangues e matei doze membros da do Punhal e trinta e seis da dos Lobos. São fraquinhos esses desgraçados, dei tiro nos cus deles todos, sangrou muito, e ainda os carbonizei vivos com gasolina e fósforos. O líder da Gangue Do Punhal, Ladrão De Olhos, perdeu o olhinho direito quando eu o arranquei com meu dedinho esquerdo; o líder dos Lobos, Guitarrista De Garras, perdeu a mão esquerda, a qual eu aranquei com um machado. Eles e suas gangues brigam agora na minha rua; quarenta membros do Punhal contra sessenta e seis membros dos Lobos. Quero que eles provoquem uma carnificina, se fodam, morram e matem quem estiver assistindo. Só não quero que arranhem a minha...

É, caralho, era isso que não deviam fazer. Derrubaram a minha moto estacionada na calçada. Minha moto, que ninguém, ninguém, meu amigo fodido, pode tocar! Matei de porrada uma criança que tocou nela e tive que acabar com a família dela toda depois, uns cento e dois assassinos da Rua Dos Candelabros Roídos. Foi a única criatura que tocou na minha moto e recebeu, caralho, o que merecia! Eles derrubaram a minha moto! Derrubaram a minha moto, minha moto, caralho, caralho, CARALHO, CARALHO, CARALHO, CARALHO!!! E estão todos fugindo, MALDITOS VERMES COVARDES DO CARALHO, DO CARALHO!!! Eles sabem que é pena de morte encostar em qualquer coisa minha! Pena de morte, CARALHO, CARALHO, CARALHO!!! Vou atrás de cada um, DE CADA UM!!! Vou matar as famílias de cada um, DE CADA UM!!! Vou matar, MATAR TODOS DAS FAMÍLIAS DELES!!! Corram, CORRAM, CARALHO, EU VOU PEGAR CADA UM, EU VOU DILACERAR, MUTILAR, DESMEBRAR, CADA UM!!! SEUS FODIDOS DO CARALHO, DELICADA VAI LHES MOSTRAR QUE A MINHA BUCETA É MAIS VALOROSA DO QUE VOSSOS CUS E BUCETAS E PAUS!!! VOU...

- Sempre, sempre, sempre, nervosinha...

- Ah, caralho, CARALHO, CARALHO, CARALHO, CARALHOOOOOO!!!

- Não gostou da minha surpresinha, Armada?

- Era para aparecer agora, seu escroto?

- E eu também estou aqui, Armada.

- Outro de vocês que matei...

- E eu...

- Ah, a criancinha que espanquei por causa da minha moto! E aí, sua menininha escrota fodida, veio aqui para reclamar ou para me impedir de correr atrás daqueles vermes do caralho que derrubaram a minha moto?

- Viemos lhe visitar apenas, Armada.

- Mais umd e vocês? Festa aqui no meu prédio? Festinha no meu prédio? Olha, escrotada do caralho, eu estou ocupadíssima agora, tenho gente para matar! Vou me arrumar, preparar um ritual, preparar Delicada e todo o meu arsenal de facas, machados, punhais, torniquetes, martelos... Portanto, fiquem quietos, fiquem calados, fiquem aí me vendo, MAS NÃO OLHEM PARA O MEU ROSTO, SEUS FODIDOS DO CARALHO!!!

- Conversa conosco, Armada, conversa...

- Porra, será que eu vou ter que fazer um Ritual De Banimento, CARALHO, CARALHO, CARALHO!!!

- Hoje vamos festejar algo que você já esqueceu, Armada.

- Um, dois, três, quatro... Mais de cem de vocês aqui e outros chegando... Tudo bem, vou lhes dar atenção, MAS NÃO OLHEM PARA O MEU ROSTO!!!

- Nunca pudemos ver o seu rosto, Armada, você nos matou sem mostrar o seu rosto. Fomos assassinados sem vermos o rosto da nossa assassina.

- Quer que eu chore, acenda umas velinhas ou mije sobre os vossos ossos nos cemitérios onde estão enterrados ou cague nas cinzas das urnas funerárias de alguns?

- Cagar é uma idéia bem inovadora, Armada.

- Não comi muito hoje, mas aguardem que eu procuro os cemitérios e as urnas com a barriga cheia de fezes e ponho o meu cu para despejá-las onde suas merdas materiais estão! Vocês estão em atrapalhando, principalmente você, que foi o primeiro que eu matei! Pensam que vou me arrepender de tê-los amtado? Pensam que eu me arrependo de ter matado mulheres grávidas? Pensam que eu me arrependo de ter matado bebês? Pensam que eu me arrependo de ter matado crianças? Pensam que eu me arrependo de ter matado muitos de vocês à bala? Pensam que eu me arrependo de ter matado muitos de vocês após torturas? Pensam que eu me arrependo de ter matado muitos de vocês através da porrada? Pensam que eu me arrependo de ter matado muitos de vocês através de machadadas? Pensam que eu me arrependo de ter matado muitos de vocês a marteladas? Pensam que eu me arrependo das minhas atitudes todas que levaram vocês para fora deste mundo material? Sou Filha De Lilith em sua Face De Carniceira, meu cu nem se arrepende, minha buceta nem se arrepende, E VOCÊS, ANO A ANO, SE EMPENHAM EM TENATAREM ME ATERRORIZAR PARA QUE EU ME ARREPENDA DO QUE EU FIZ, SEUS FANTASMAS FODIDOS DO CARALHO, DO CARALHO, DO CARALHOOOOOOO???

- Hoje é o seu aniversário de nascimento, Armada, uma data que você esqueceu.

- Ah, que lindinho, meu aniversário! Vieram me dar os parabéns, então? Que lindinho, CARALHO, CARALHO, CARALHOOOOOO!!!! Interrompem a minha chacina apenas para me darem o caralho, CARALHO, CARALHO, CARALHO, de parabéns? Seus bostas, seus fantasmas cagados, eu vou evocar uma turminha mais pesada do que eu para lhes dar uma recepção aqui em minha festinha de aniversário surpresa que vocês me arrumaram!

- Não precisa, Armada, somente viemos lhe dar o nosso presente.

- Cadê o meu presentinho, seus fantasmas cagados?

Sinto um cheiro conhecido, amigos fodidos...

Cheiro conhecido.

Olho para as paredes, amigos fodidos...

Para as paredes.

O cheiro conhecido fica mais insuportável, amigos fodidos...

Mais insuportável.

Olho para o meu corpo, amigos fodidos...

Para o meu corpo.

Todos desapareceram, amigos fodidos...

Todos.

Estou toda cagada, amigos fodidos...

Toda cagada.

Meu andar está todo cagado, amigos fodidos...

Todo cagado.

Olho para as janelas, amigos fodidos...

Para as janelas.

Fezes encobrindo todas, amigos fodidos...

Encobrindo todas.

Meu andar todo lotado de fezes, amigos fodidos...

Todo lotado de fezes.

Meu prédio todo lotado de fezes, amigos fodidos...

Todo lotado de fezes.

Querem me ajudar a limpá-lo, amigos fodidos?

Até que gostei do presentinho...

Acreditem, eles, aqueles que matei, TODOS ELES, já me deram coisas bem mais piores do que isso, amigos fodidos...


Inominavelmente cagado,

Inominável Ser.




Share:

0 Cadáveres Aqui Escavaram Suas Covas:

Meu Perfil No Facebook

Esta Cova No Facebook

Prosa De Um Coveiro Inominável

O Terror Inominável. O Horror Inominável. A Loucura Inominável. A Cova Aqui É A Do Puro Pesadelo Das Covas Mais Profundas E Elevadas. Vozes Estranhas Aqui. Sons Estranhos Aqui. Palavras Estranhas Aqui. Estranhas E Inomináveis. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Terror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Horror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Da Loucura Inominável.

O Coveiro Inominável

Minha foto
Nos Infernos, O Abismo
Visualizar meu perfil completo

Cavam Aqui Suas Covas:

Arquivo do blog

Marcadores


Firefox

Firefox
Obtenha visualizações gratuitas no Snap.com
Add to Technorati Favorites

Arquivo do blog

Recent Posts

Unordered List

Theme Support