sábado, 4 de junho de 2016

A Dor, O Sangue E A Magia Nos Punhos De Artcsom


Not Our Fight - Isabel Westling


“Vejam, Filhos Do Sangue Keauriotheniano, como escorre entre nós toda a certeza de que nosso Futuro como Povo Guerreiro será grandioso! Sintam a furiosa marcha de nossas vontades rumo ao guerrear pela nossa sobrevivência e a defesa de nosso Império! Por Thornadoriusis Shodolon, Nosso Pai Eterno; pela Magia Eterna, Nossa Mãe Eterna; pelo Kosmos que nos banha como Grandes e Deuses, Guerreiros e Guerreiras, Seres Evoluídos e Seres Comuns: nosso Dever Eterno é sermos sempre conhecedores do que servimos no Passado, servimos no Hoje e serviremos no Futuro! Podemos servir à Verdadeira Vida como Espadas Místicas Automanifestadas que enfrentam as Maiores Calamidades Cósmicas! Podemos servir à Verdadeira Morte como as Maiores Calamidades Cósmicas Quebrando Espadas Místicas Automanifestadas! Dois Caminhos temos a seguir entre Infindos Caminhos! Infindos Caminhos temos a percorrer em Um Caminho! Não é apenas sangue que devemos derramar, derramamento puro de sangue não nos determina como os Seres Eternos que somos! Também devemos sofrer carregando A Mistica Cruz Cósmica e A Rosa Desesperadora diante do Tecido Universal De Todos Os Firmamentos! Sofrer para vivermos, morrermos ou nos extinguirmos na História Da Criação! O que não podemos é ficar como eternos reféns da Estagnação! Somos Eternos! Somos Guerreiros! Somos Keauriothenianos!”



As inflamadas e poderosas palavras acima estão inseridas no Primeiro Livro Eterno Místico-Militar Keauriotheniano, escrito por Artcsom Ocitilop, A Primeira Guerreira Místico-Militar Keauriotheniana. É uma leitura obrigatória dentro da História Keauriotheniana em todos os Templos Místico-Militares do Império e se expandiu por diversas Raças da Criação, influenciando as criações de diversas Ordens Misticas-Militares. A primeira leitura de cada Guerreiro e Guerreira Místicos Keauriothenianos é O Livro Da Primeira Grande Keauriotheniana, um Patrimônio Eterno Racial de absoluta e suprema importância. Gêmea de Amanorap e Oginan Ocitilop, foi junto com eles os Primeiros Seres Evoluídos Keauriothenianos após Thornadoriusis, nascidos na Terceira Era Universal, a de Bytynomir Keshonenytarkon. Filhos de dois Sábios Keauriothenianos, Noriesod e Anamatélia Ocitilop, nasceram Grandes das Magias Universais e tornaram-se Deuses ao atingirem a Maturidade Bioespiritual de sua Raça. E seguiram caminhos diferentes e definidores do Futuro Imperial e Racial Keauriotheniano: Amanorap fundou sua Ordem Mística Contemplativa que grandiosa influência teve até mesmo entre os Anciães Da Criação; Oginan, a Ordem de mesma Categoria voltada para a Magia Eterna Lunar; e Artcsom unificou Magia e Militarismo como nunca antes fora pelos Generais Keauriothenianos, criando uma Ordem Mística-Militar, mista, que se desdobrou em diversas Ordens-Filhas que vieram a compor A Maior Força Bélica Da Criação em poucas Eras após seu Nascimento Eterno.



“O Correto Motivo Da Batalha Está Dentro De Tua Eterna Alma. A Melhor Arma De Tua Eterna Alma Está Além Da Derrota Do Teu Maior Inimigo Eterno. O Único Objetivo Do Teu Maior Inimigo Eterno É Fazê-Lo Aprendiz Da Eterna Perda Da Vontade, Da Coragem E Da Fúria Guerreiras. Qual É O Correto Motivo Dentro De Tua Eterna Alma? Responda Objetivando Superar Qualquer Dor E Perda Nos Campos De Batalhas. Qual É A Tua Melhor Arma? Encontre-A Na Mancha De Teu Próprio Sangue Derramado Ao Solo. Quem É O Teu Maior Inimigo Eterno? Teu Despertar Para O Costume Dos Fracos Em Espírito E Teu Adormecer Na Fraqueza Existencial Dos Esquecidos. Lembre-Se, Guerreiro E Guerreira: A Fonte De Toda Força De Teus Músculos E Poderes Está Na Objetiva Vitória Consecutiva Do Inimigo Que Reside Em Ti Mesmo. Nunca Dê A Ele O Esquecimento. Nunca Veja Nele Um Motivo Para Esmorecimento. Nunca Sinta Nele Um Motivo Para Desistir De Teus Passos No Caminho Da Guerra. Procure Ser O Inimigo E O Amigo De Ti Mesmo Ao Mesmo Tempo. Compreendas Tuas Falhas, Temores, Dores E Amarguras Olhando Para Tua Eterna Alma Baseado Em Diversas Perspectivas. O Inimigo Cairá. E, Se Não Cair, Teus Amigos, Irmãos De Clã, Companheiros Legionários E Líderes Lamentarão Tua Derrota Diante Do Teu Cadáver, Das Tuas Cinzas Ou Do Teu Inexistir No Nada.”



Inumeráveis Eras antes dela tornar-se Mestra Direta de quase infindos Guerreiros e daqueles que são considerados seus Maiores Discípulos; Mestra inesquecível destes, que foram Nameez Salleeb, Monies Rinji, Kathayatah Admeft Nceferdsatykynbleus e dos próprios filhos; contrair Matrimônio Eterno com o Imperador Thornadoriusis, tornando-se A Imperatriz Artcsom; dar à luz a três filhos, os Príncipes Thades, Thidan e Thaiden; e sucumbir devido às Vibrações Anti-Cósmicas do último filho, uma mulher, que gerou com o Primeiro Ser e que se chamaria Tharen, Amanorap foi uma importantíssima Autoridade Imperial que ofuscou a Presença do Fundador Racial literalmente. Inovadora nas Artes Militares, reorganizou as Legiões Keauriothenianas de modo a serem imbatíveis em Batalhas Marciais, Místicas, Psíquicas e Energéticas. Inovadora nas Artes Marciais, criou incontáveis Estilos De Luta Eterna que tornaram-se Bases e Peças-Chaves das Doutrinas Marciais de Ordens Keauriothenianas daqueles, vindo a espalharem-se pela Criação influenciando o nascimento de outras da mesma natureza.Inovadora nas Artes Místicas, dando a esta um Caráter Bélico nunca antes dado a nenhuma e redefinidora do Papel Existencial das Magias no Contexto Pluralista Organizacional das Ordens Keauriothenianas, acabando por influenciar também diversas outras de diferentes Raças Moldadas. Inovadora até mesmo no modo como encarou sua primeira guerra, a dos Templos Primordiais Da Escuridão Automanifestada, contra os Seanjordinns, Os Filhos Do Primeiro Ancião Eterno Da Inimiga Eterna Da Magia Eterna. Inovadora até no primeiro Confronto Místico Maior de sua Vida Eterna: contra Seanjor Dohuulon, O Primeiro Ancião, um Automanifestado nascido na Criação logo após o Nascimento Eterno do Primeiro Ser. Inovadora até mesmo no não-temor diante do confronto contra um Automanifestado que, abdicando da sua neutralidade desde o Apenas Início, decidiu por iniciar a expansão de seus Filhos pela Obra Eterna Extinguindo a Raça Keauriotheniana.



“Quando estabelecemos um objeto como o nosso Supremo Serviço ao Deus Criador Governante desta Linha Temporal na qual estamos inseridos, começamos a dar passos corretos na Estrada Existencial. Muitos Sábios Da Criação quiseram exercer o comando sobre O Amor Espiritualizante Da Carne e miseravelmente falharam. Outros ambicionaram Beber Da Cósmica Taça Do Primeiro Verbo e foram instantaneamente fulminados. Houve alguns que roubaram dos Fogos Celestiais e foram por Estes mesmos Extintos. E poucos, muito poucos, como Deusenel Aulun, Ryfurnra Huhan, Darblasham Elbuod Japneos Pme, Kathala Sou’Lano’l Teol-Mool VIII e nosso Pai Thornadoriusis, que Comandaram, Beberam E Roubaram Como Autênticos Portadores Do Que Era Para Ser Por Eles Comandado, Bebido E Roubado. Cada um deles teve um bom ou mau Destino Escrito Por Eles Mesmos, Sabendo que Agiram E Eram Novas Estradas Existenciais Em Si Mesmos. Sejam Estradas Assim, Guerreiros e Guerreiras da Raça Keauriotheniana! Sejam Estradas Invencíveis! Sejam Estradas Implacáveis! Sejam Estradas Absolutas! Sejam Estradas Sublimes! Sejam Verdadeiras Estradas Percorrendo A Si Mesmos A Cada Passo Na Grande Estrada Existencial!”



— Pequena, vais mesmo me enfrentar sozinha?
— E a quem eu deveria ceder o meu lugar? Sou a Generalíssima da Raça que você quer Extinguir e meu Dever Eterno é Extingui-Lo antes disso!
— Seu Pai Eterno poderia me Extinguir, Pequena, mas você nem mesmo me arranhará.
— Sente as mortes e Extinções de seus Filhos em nosso redor, Ancião Escuro? Ao Extinguir o Universo Astrax, você pensa que eu deixaria que os seus Filhos marchassem contra outros do Império que eu defendo?
— Subestimei os Filhos do Filho da minha Maior Inimiga Eterna, eu Sei, Pequena. Mas, vou derrotá-la, Autogerarei novos Filhos meus e continuarei a marcha contra a tua e as outras Raças Moldadas até que os Filhos Primordiais Da Escuridão sejam os Únicos na Obra Eterna. Derrubarei o Governante Automanifestado de cada Linha Temporal e serei O Único Governante do Todo.
— Você deveria ter se mantido neutro, Ancião, as Peças do Xadrez Cósmico nas Eras Universais são outras! Mas, mesmo no Apenas Início, as simples Presenças de Thornadoriusis e Lúcifer lhe neutralizariam, já que até mesmo Automanifestados como você são Regidos por Leis Automanifestadas! Eu confio no Sangue Bioespiritual que carrego e Naquela que Guia os meus punhos! Você passará a ser apenas uma lembrança menor na História Da Criação quando estiver Extinto!
— Tuas palavras são bastante poderosas, Pequena, mas nunca enfrentastes e derrotastes um Automanifestado antes.
— Eu Sei como Extinguir um Automanifestado!
— Tua arrogância será teu Fim, Pequena, assim como a do Criminoso Eterno que teu Pai Thornadoriusis é sempre quase causava a Extinção dele.
— As mentiras sobre meu Pai Eterno não me interessam, Ancião! O que me interessa é Saber o quanto de Automanifestação você tem a movimentar contra mim neste exato momento! Seus Filhos estão desaparecendo diante do Poderio dos meus Discípulos e Soldados! Se quer Imperar em toda a Criação, eu sou um primeiro obstáculo a ser ultrapassado! Eu repito que você errou ao escolher a minha Raça para o início da sua Expansão Automanifestada! Em mim, A Magia Eterna Vibra E Pede A Sua Existência!
— Sim, Pequena, Vejo minha Maior Inimiga e a de Minha Mãe em ti. Você foi Tocada por Ela na Medida e na Proporção que se equiparam às de Thornadoriusis Shodolon. E até as ultrapassam, Pequena.
— Pode ser, Ancião, mas eu jamais trairei o Meu Pai ou tentarei Extingui-Lo! Você teve a Última Visão de toda tua Existência agora e é Em Nome Da Mãe Da Criação Que Declaro A Tua Extinção!
— Declaremos um resultado nosso a partir de agora, Pequena.
— Apenas EU Declaro e a MINHA Declaração é a MINHA vitória e a TUA EXTINÇÃO!!!



“A Espada É O Verdadeiro Punho. O Punho É A Verdadeira Espada. A Espada Declara Aqueles Que A Portarão. O Punho Declama A Canção Da Espada Em Ação. A Espada Clama Pelo Sangue Do Inimigo A Ser Abatido Nas Guerras Que Serão Travadas. O Punho Realiza A Busca Dos Inimigos A Serem Confrontados Em Todo Campo De Batalha. A Espada Rege O Punho. O Punho Rege A Espada. A Espada Ruma Para O Vitorioso Horizonte Onde Nenhuma Exaltação Existe Além Do Êxtase Da Verdade Guerreira. O Punho Constrói Sua Verdade Guerreira Na Lâmina Da Espada Encontrando No Ponto Alto Das Montanhas Das Batalhas A Definitiva Consagração Eterna. A Espada Exige. O Punho Cumpre. A Espada Direciona. O Punho Obedece. A Espada Convoca. O Punho Apresenta-Se. A Espada Equilibra. O Punho É A Balança. Então, Guerreiro E Guerreira, As Tuas Espadas, Escudos, Lanças, Demais Armas E Punhos Devem Ser Uma Transcendente Unidade. Unidade No Auge. Unidade No Zênite. Unidade No Clímax. Unidade Na Eternidade.”



A Armadura Sagrada De Artcsom suportou cada Poder Automanifestado manipulado por Seanjor mantendo-se intacta. A Espada Sagrada De Artcsom feriu de diversas maneiras um dos Maiores Automanifestados Da Segunda Categoria (os que assumem um Invólucro Físico próprio) de toda a História Da Criação, O Primeiro Ancião De Todos Os Anciães. A Espada e Os Punhos, Sagrados Monumentos Existenciais, que formavam A Unidade Que Era A Primeira Deusa Maior Keauriotheniana, Manifestaram O Automanifestado Espírito Da Guerra Automanifestada Revelado Na Magia Eterna. Foi uma Batalha memorável na qual, em nenhum momento, Artcsom deixou que seu oponente a ferisse, já que um ferimento causado por um Automanifestado é o condutor da Diminuição Bioespiritual de um Moldado ou de outro Automanifestado. Lutando sendo Una com seus Aparatos Automanifestados forjados por ela mesma com Metais Nascidos Da Primeira Mãe De Todas As Mães no Útero Desta; derrubando cada fibra de vontade vitoriosa no oponente, que a cada Ferimento Automanifestado causado pela Espada Forjada No Mais Sagrado Dos Úteros perdia Parcelas Incondicionais de seu Incondicionamento; demonstrando tudo que até então conhecia de Mistérios Místicos Automanifestos na Criação dentro das Correntes Cósmica e Anti-Cósmica; e mantendo sob controle todo o ritmo da Batalha Mística, ela conseguiu Diminui-Lo Existencialmente a um Nível bem abaixo do dela. E, sem misericórdia, executou uma fatalíssima série de Golpes Extremos Secretos, em uma Velocidade Secreta Cósmica, com a espada dela, que acabou por Extinguir O Mais Antigo De Todos Os Anciães. Os Seanjorjinns foram totalmente Extintos a seguir, incontáveis; eufórica e impiedosamente, ela Extinguiu sozinha 52% dos últimos deles ao lado dos Soldados de 25.016.300.077 Legiões, que perderam no total 36% de seu contingente original. Os Templos Primordiais foram derrubados e Artcsom canalizou Energias Primais Automanifestantes Do Ser Da Magia Eterna Na Matéria através da lâmina de sua espada para Extinguir toda a Dimensão Mística desértica na qual aqueles encontravam-se.



“Dor sempre caracteriza o que podemos melhor aprender na Grande Guerra que traçamos como passível de ser travada em nossa Vida Eterna. Sangue é o nosso Destino Eterno que vai sendo Continuamente Escrito no Grande Livro Do Destino Automanifestado. Magia é nosso Lar, Mundo e Criação, um Multiverso sempre expandindo-se no Âmago de nossas Eternas Almas. Guerreiro e Guerreira, A Dor É Sagrada E Deve Ser Amada. Guerreiro E Guerreira, O Sangue É Sagrado E Deve Ser Amado. Guerreiro E Guerreira, A Magia É Sagrada E Deve Ser Amada. Guerreiro E Guerreira, Vocês São Sagrados E Devem Amar Um Ao Outro E A Todos Os Demais Guerreiros, Amigos E Inimigos, Conhecidos E Desconhecidos, Nascidos, Não-Nascidos E Que Nunca Nascerão. O Verdadeiro Guerrear É Respeitar. O Verdadeiro Guerrear É Amar. O Verdadeiro Guerrear É Ultrapassar O Amar E Encontrar Algo Sem Definição Automanifestado Na Eterna Alma De Cada Guerreiro E Guerreira Da Criação.


Assim Declaro Ao Final Deste Livro!


Eu, Artcsom Ocitilop, Declaro!”



E, após as comemorações pela vitória em Keauriothen, a homenagem feita pelo Imperador, diálogos com seus amados irmãos gêmeos e os Rituais em Honra Existencial aos mortos e Extintos na primeira guerra na qual ela esteve atuante, Artcsom se recolheu aos seus aposentos privados no Templo Místico-Militar Da Cidade Eterna De Arramehl, o qual fundara. Um Ritual particular precisava por ela ser conduzido pela primeira vez: o direcionado a Seanjor e a cada Filho deste que ela Extinguiu. Uma Prática Secreta que ela manteve ininterrupta, nem chegando a ser Conhecida pelo Olhar de Thornadoriusis, em Honra aos inimigos vencidos, mesmo aqueles dos quais chegaria a sorver o sangue no crânio. Um Ritual Respeitoso. Um Ritual Amoroso. Um Ritual Além Do Amor. Um Ritual Além Dela Mesma.



Inominável Ser
BÉLICO
CRONISTA
INOMINÁVEL





Share:

0 Cadáveres Aqui Escavaram Suas Covas:

Covas Recomendáveis

Prosa De Um Coveiro Inominável

O Terror Inominável. O Horror Inominável. A Loucura Inominável. A Cova Aqui É A Do Puro Pesadelo Das Covas Mais Profundas E Elevadas. Vozes Estranhas Aqui. Sons Estranhos Aqui. Palavras Estranhas Aqui. Estranhas E Inomináveis. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Terror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Horror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Da Loucura Inominável.

O Coveiro Inominável

Minha foto
Nos Infernos, O Abismo
Visualizar meu perfil completo

Cavam Aqui Suas Covas:

Marcadores


Firefox

Firefox

Meu Perfil No Facebook

Obtenha visualizações gratuitas no Snap.com
Add to Technorati Favorites

Recent Posts

Unordered List

Theme Support