segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Nas Garras Flamejantes De Tebeszre Yrohtab


A vitoriosa postura acima de cadáveres dispostos em esculturas construídas por subordinados tão cruéis quanto ela anuncia a hegemonia alcançada no Planeta Aygnugh Hurur. Hegemonia também plena na Galáxia Avudarjapet Thudar onde se localiza aquele planeta, e também no Universo Dearmu Boos, proporcionada pelo avanço devastador de suas Legiões pelos 441 planetas daquela. Tebeszre Yrohtab, Deusa Do Fogo Guerreiro Primordial Do Espírito Da Guerra, Xolohnoruk, assumiu a liderança de seu Clã ao fim da Guerra Do Destino De Eden Al Sophor após as Extinções de seus pais e irmãos na Última Batalha daquele Universo. Aproveitando o desmembramento do Império Keauriotheniano após o fim daquela Guerra, ela declarou-se a Nova Imperatriz Keauriotheniana e declarou Dearmu como O Novo Império. Os Clãs fiéis ao Império Original se sublevaram contra a iniciativa dela, liderados por Atina Idlabirag, Deusa Cósmica Dos Doze Princípios Das Realidades Automanifestadas. Nos últimos 2.158 Anos Universais da Era de Secnor Basfartana até o Primeiro Ano Universal Da Primeira Era Divina, A Guerra Keauriotheniana De Dearmu Boos foi travada até ser definida pela vitória das Garras Flamejantes de Tebeszre. E a única sobrevivente ao avanço desta, Atina, foi feita prisioneira e agora está acorrentada no interior do Templo Do Fogo Extinguidor Yrohtab.


Seot Zoutjen, as Garras Flamejantes, sempre diferenciaram Tebeszre de seus pais, Agous Ailicec (Deus Dos Punhos Guerreiros Keauriothenianos) e Brakaste Yrohtab (Deusa Do Fogo Automanifestado Da Magia Eterna). Nascida no Nonagésimo Nono Clã Maior Keauriotheniano, se diferenciou igualmente de seus 22.110 irmãos e demais membros de seu Clã. Este fora extrema e extensamente sempre devotado aos Governos de Thornadoriusis Shodolon, Thades Ocitilop Shodolon, Beria Sarah e Alihto Bronan; ela, por outro lado, admiradora de Kasyohpetdrya Harok, A Primeira Líder Da Primeira Dissidência Racial Keauriotheniana, contestou em seus 419 bilhões de Eras de Existência a Autoridade Eterna dos três últimos. Cruel em guerras; sádica com prisioneiros de guerra; extremamente dura com pequenas rebeliões; adepta da Ideologia Supremacista Keauriotheniana; e liderança carismática para 61% dos Keauriothenianos em Dearmu, se tornou para todo o Império uma personalidade contestável. Fora inimiga de Thades, Beria e Alihto exatamente pelo caráter irracional dos Tebes’Aluasbaek, Os Fogos De Tebeszre, um conglomerado de 543x10⁴⁴ Legiões notoriamente famosas por Violações de Direitos Existenciais de diversas Raças, mesmo estas sendo inimigas de Keauriothen (132.290 delas foram Extintas pelos Fogos). Os Tebes’ atingiram um inumerável contingente ao fim da Guerra em Dearmu com a adesão de outros simpatizantes Keauriothenianos da Ideologia de sua líder advindos de Colônias Universais Extintas ao fim da Guerra por Eden.


Tebeszre, triunfante, observa uma última vez as esculturas de cadáveres e caminha para o interior do Templo onde se encontra sua maior opositora, uma Deusa que ela um dia considerou estar à altura dela. Enquanto percorre os 246 km abaixo da superfície, onde se localiza Raklearthgreg Yterusa, O Recinto Manipulador Do Fogo Extinguidor, ela se lembra dos confrontos que travou contra Atina desde crianças. Possuidoras da mesma idade, nascidas em Aygnugh, cresceram como rivais nas Artes Marciais Místicas e se tornaram Inimigas Eternas por defenderem posições ideológicas contrárias uma à outra. Apesar dos Yrohtab e Idlabirag (Ducentésimo Primeiro Clã Maior Keauriotheniano) serem aliados, a Inimizade entre as suas mais poderosas representantes obrigou o contingente populacional do segundo Clã a abandonar Aygnugh, indo residir a 617.907.231 Anos-Luz do mesmo, no Planeta Avaysmedah da Galáxia Septvank Kaa. Mesmo assim, a Supremacista Tebeszre e a Integralista Atina, defensora dos Direitos Existenciais de todas as Raças Moldadas, sem exceções, continuaram a confrontar-se ideologica e fisicamente em Dearmu e diversos outros Universos onde eram travadas guerras do Império. Atina, filha de Veruj Sabalop (Deus Das Espadas Solares Mães Da Magia Eterna Solar) e Karasa Idlabirag (Deusa Da Magia Estelar), foi uma feroz opositora das táticas de massacres raciais das Tebes. 39% dos Keauriothenianos residentes em Dearmu passaram a ser simpáticos aos ideais de Tolerância Racialista de Atina, que perseguia as Tebes de perto com as Deomapho’Ayderyghu, As Doze Legiões De Semi-Automanifestados Keauriothenianos Das Realidades Automanifestadas (inicialmente, 406x10³ Semi-Automanifestados de diversos Clãs e Magias; posteriormente, inumeráveis, contando com a adesão total do Clã Yrohtab, que jamais concordou com os Atos Extinguidores de Tebeszre).


Próxima 6 Km abaixo da superfície de sua Inimiga sobrepujada por completo, Tebeszre sorri maliciosamente se deliciando com as lembranças dos inumeráveis confrontos travados entre os Tebes e Deomapho. Não fossem as intervenções destes, ela teria sido responsável pelas Extinções de inumeráveis Raças durante as guerras que travou. Ela via em Atina, também, uma liderança carismática e até lhe direcionava um respeito velado, o qual não era recíproco. Ela sabia que a Idlabirag a desprezava como Ser Vivo e queria extirpá-la da Raça Keauriotheniana; tal ódio, no entanto, era divertido para Tebeszre. Semi-Automanifestadas, as duas dividiram as opiniões de todo o Império quanto aos rumos que o mesmo deveria tomar com relação a elas, já que as batalhas das Legiões das duas chegavam a atrapalhar a Logística Militar das demais Legiões Keauriothenianas. Foram sendo toleradas, apesar de que os Soberanos Maiores Keauriothenianos serem mais propensos a simpatizarem com Atina, que efetivamente foi tornada por eles como uma espécie de contendora dos Atos de sua Inimiga. Possuindo entre suas Legiões Guerreiros mais poderosos que os presentes nas Tebes, os Semi-Automanifestados supracitados, Atina sufocou por Eras Tebeszre. Esta apenas se divertia com a oposição visceral daquela aos seus Expurgos Raciais.


A 1,5 Km do Recinto, Tebeszre recorda que toda a diversão acabou quando eclodiu a Guerra Por Eden. Esta fora iniciada por Thornadoriusis Shodolon e Htumiza Elbuod Japneos Pme com o intuito de conquistarem o Mundo Governante Da Criação e Extinguirem o Automabifestado que à mesma Governava. O ex-Imperador Keauriotheniano, que abandonou seu Trono para Adormecer em um Desconhecido Local a fim de Despertar o Dom Recriador Da Criação em si durante 5 bilhões de Eras; e Htumiza, Imperatriz Dtsamiana, que conseguiu a adesão de todos os Impérios Tirânicos e Ordens Criminosas da Criação, foram os Líderes dos denominados Destruidores De Eden. Amanorap e Oginan Ocitilop, dois dos três Primeiros Seres Evoluídos da Raça Keauriotheniana; e Iniringa e Anisal Drarongnet, Deusas Mentais que se tornaram As Maiores Discípulas De Amanorap, arregimentaram todos os Impérios e Ordens Benignos da Criação no grupo que ficou conhecido como Defensores De Eden. Um desequilíbrio bélico ocorreu quando Htumiza trouxe de volta para a Criação Material dois dos Maiores Primórdios Evolutivos Da Criação: seus Ancestrais e de todos os Laridianos, sua Raça fundada por eles, os Zeraujinns, Os Pais Dos Sete Véus Universais; e Deusenel Aulun, A Deusa Lunar Negra, junto com a Ordem das Senhoras Das Luas Negras Universais que leva o nome daquela. Uma trégua foi estabelecida entre ela e Atina durante os 140 bilhões de Eras da Guerra, cujo equilíbrio fora restabelecido após a entrada, no lado dos Defensores, de outros Recriadores Despertos.


200 m próxima a Atina, Tebeszre vê um brilhante futuro para seu Império Keauriotheniano. Diante dela se encontra o último obstáculo, sobrepujado após uma Batalha Mística que durou 734 Anos Universais, travada por toda Dearmu. Obstáculo vencido, humilhado, abatido e intensamente ferido após uma sádica tortura que ela mesma promoveu. Mas, elas não se encontram sozinhas no Recinto…


— Você contatou a Irmandade De Ta-Dashovke e eu estou aqui como representante da mesma, Tebeszre  Yrohtab. Meu nome é Etned Iserp Ap, Mestra Da Guerra das Caçadoras Elementares, e venho com os sete Pergaminhos que selam a sua adesão e a de seu Império à Irmandade.
— Há algum inconveniente no fato de que antes eu quero acabar com essa prisioneira à nossa frente?
— Não me importo com os atos internos de seu Império, Tebeszre Yrohtab. Quem me enviou até aqui, igualmente não se importa. Somos indiferentes aos seus atos e Ta-Dashovke apenas conta com a sua lealdade. Tudo o que você pediu está agora mesmo sendo entregue nos planetas deste Universo.
— Ouviu bem isso, Atina? — Tebeszre puxa para trás a cabeça dela, pelos cabelos. — Você não soube de mais nada após sua queda em minhas garras, mas vou te dizer sobre os últimos acontecimentos da Criação. A Guerra Dos Recriadores acabou com a vitória de Htumiza, que agora é uma criatura perseguida por cada sobrevivente maior dos Defensores, sendo Zabay-Atlay a única defesa dela. Os Sem Mundo, como chamo os sobreviventes entre os Defensores, se reuniram em um inautêntico protótipo de continuidade do Império Keauriotheniano que sua amiga Alihto governa. Chamam aquilo de “Nova Keauriothen”, mas eu construirei em Dearmu A Verdadeira Nova Keauriothen acima dos seus ossos e dos que te seguiram contra mim. Para isso, me aliei à Irmandade De Ta-Dashovke, que me concedeu Armas Extinguidoras e Manipuladores De Energias Automanifestadas para que eu possa Aprimorar os meus Soldados. As Eras Divinas estão se iniciando com um novo Panorama Evolutivo e seus ideais serão extintos por toda a Criação pouco a pouco, graças aos Mundos Inferiores que estão Descendo por toda parte. Nem o seu querido e admirado “Exército Evoluído”, também sob o comando daquela maldita bastarda imunda de Thades, vai resistir ao avanço de Ta-Dashovke…
— Alihto vai pulverizar cada pretensão sua…
— Assim como eu pulverizei todos os sobreviventes de seu Clã; de suas Legiões; e seus filhos à sua frente, pessoalmente? Sentiu muita piedade quando, também, exterminei os últimos representantes das Raças que contaminavam o Existir de Dearmu?
— Eu jamais vou me curvar a você…
— Você já me causou problemas demais durante Eras, Atina… Me cansou até demais… Meu desejo era me livrar de você durante o tumulto promovido pelos Destruidores, mas isso poderia atrair a atenção dos nossos aliados, que se uniriam para me destruir. Aguardei a oportunidade ao fim da Guerra porque Sabia que cinzas seriam as formas de cada Vontade Guerreira de nossos aliados ao fim da mesma. Minhas Legiões, também, saíram do conflito muito melhores do que as suas; mesmo assim, você ainda conseguiu me dar algumas dificuldades… Enfim, te mostrei todo o meu Potencial Evolutivo e te pus em minhas garras…
— Sem o auxílio de Ta-Dashovke, você nem mesmo se moveria contra…
— Contra quem, Atina? Você nunca foi nada para mim, apenas me divertiu por todas aquelas Eras pensando que poderia realmente se opor a mim! Você não é uma má Guerreira… Quer dizer, você não foi uma má Guerreira, mas por diversão eu me escondi evolutivamente por todo aquele tempo em que nos digladiamos pela Criação. Eu poderia facilmente acabar com você e com seus “Semi-Automanifestados”, mas preferi expandir nosso conflito por mera… Diversão!
— Acabe logo comigo, Tebeszre… Você já me venceu… Já me humilhou… Já me arruinou…


Tebeszre se aproxima do rosto dela com uma sarcástica expressão no rosto.


— O que mais te arruinou? Foi ter sido estuprada por cada um dos meus Soldados? Quantos eles são mesmo? Foi ter sido torturada por mim de todas as formas mais estranhas possíveis? Foi ter sido estuprada por mim com a bainha da minha espada? Foi ter visto cada um dos seus filhos, netos, descendentes e ascendentes em geral, serem supliciados por mim pessoalmente? Foi ter visto aqueles lixos raciais todos se debatendo enquanto eu os fazia queimar até se tornarem cinzas? Foi ter visto aqueles recém-nascidos empalados por mim em estacas flamejantes? Quem eles eram mesmo? Ah, sim… Os recém-nascidos eram os últimos filhos de seus Soldados… Foi belo, eles gritaram tão alto…


Atina cospe sangue no rosto dela, que, ao mesmo tempo que se limpa com a mão esquerda, queima-a com o Fogo Automanifestado Interno manipulado pela mão direita. Em um já tão castigado corpo, o mesmo pulveriza todo o braço direito de Atina; e Tebeszre continua queimando-a, deliciando-se com os gritos de agonia da Inimiga, expandindo as Chamas Automanifestadas pelo corpo da mesma lentamente…


— Você nem merece que eu prolongue o seu sofrimento, é uma desgraça existencial tão grande quanto as Raças que defendia… Dê lembranças aos nossos pais, Atina… Os seus, que eu torturei até a morte aqui, caso minhas Chamas tenham agora afetado a sua memória, à sua frente, vão te receber como a uma recém-nascida bastante necessitada de amor e carinho…


As Chamas alcançam o rosto de Atina, que explode em horrendos gritos de profundíssima final agonia…


— Alihto, aquela bastarda, vai ter o mesmo fim que você em minhas garras… Por último, eu te digo: você nunca foi para mim uma adversária digna, eu merecia alguém muito melhor do que você.


E as Chamas consomem todo o corpo físico de Atina… Os gritos cessam…


— Não, isto não é o fim… Isto aqui é para que se lembre de mim até mesmo em seu futuro novo Invólucro Material…


As Chamas incineram a Alma Eterna de Atina, consumindo diversos Campos Internos da mesma, fazendo gritar a mesma…


— Pronto, Caçadora, podemos dialogar agora com a tranquilidade devida.


Tebeszre se posiciona acima dos ossos de Atina e examina cada Pergaminho, sob o sinistro e frio olhar de Etne. Iniciou-se, assim, uma aliança entre o Império Keauriotheniano Das Garras Flamejantes e a Irmandade De Ta-Dashovke. Império e aliança que pouco duraram, já que o primeiro ato contra Tiranias Imperiais aliadas à Irmandade, da parte de Nova Keauriothen, foi derrubá-lo. E Alihto pisou nos ossos dela ao fim de rápidos e fulminantes 38 Anos Universais de guerra, como contam as Crônicas. E seu nome é pouco mencionado nos Livros Históricos das Eras Divinas.



Inominável Ser
BÉLICO
CRONISTA
INOMINÁVEL





Share:

0 Cadáveres Aqui Escavaram Suas Covas:

Meu Perfil No Facebook

Esta Cova No Facebook

Prosa De Um Coveiro Inominável

O Terror Inominável. O Horror Inominável. A Loucura Inominável. A Cova Aqui É A Do Puro Pesadelo Das Covas Mais Profundas E Elevadas. Vozes Estranhas Aqui. Sons Estranhos Aqui. Palavras Estranhas Aqui. Estranhas E Inomináveis. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Terror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Horror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Da Loucura Inominável.

O Coveiro Inominável

Minha foto
Nos Infernos, O Abismo
Visualizar meu perfil completo

Cavam Aqui Suas Covas:

Arquivo do blog

Marcadores


Firefox

Firefox
Obtenha visualizações gratuitas no Snap.com
Add to Technorati Favorites

Arquivo do blog

Recent Posts

Unordered List

Theme Support