segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Um Obscuro Adepto Diante Dos Seis Senhores Da Obscuridade


Dark Magic - Cruenta


Aqueles Que Se Encaminham Para Os Braços Dos Obscuros Tecem Em Si Mesmos As Vestimentas Cheias De Festas De Desgraças. O Ponto De Contato Com Ashamsrakk É O Ponto De Encontro Com O Próprio Devorador Ato De Toda A Visibilidade E Invisibilidade No Trono Decadente Do Corroído. Na Corrosão Se Pode Alcançar Valaas, O Imperturbável Que Se Ergue Das Fossas Mais Vastas Da Zona Poderosa Dos Sonhos E Pesadelos. Saaran Aguarda Na Porta De Entrada. Baaskar Aguarda Na Porta De Saída. Maarda Espreita Na Janela À Esquerda. Zaasva Espreita Na Janela À Direita.


— Eu Sou Zaasva.
— Eu Sou Maarda.
— Eu Sou Baaskar.
— Eu Sou Saaran.
— Eu Sou Valaas.
— Eu Sou Ashamsrakk.
— Eu Sou Aquele Que Chega Até Cada Um De Vós, Senhores Da Obscuridade!


A Obscuridade Chama De Dentro Dos Iniciadores Abissais. A Obscuridade Se Transmuta A Cada Transmutação Dos Obscuros Que Nela Residem. A Obscuridade Avança Dentro Do Labirinto Das Formas E Das Não-Formas. A Obscuridade Encanta O Mago Caminho Que Rege A Magna Magia Do Ser Dentro Das Caóticas Vestes Eternas. A Obscuridade É O Estado Onde As Ordens Se Igualam Aos Atos. A Obscuridade É O Império Onde Toda Imaginação Realiza A Afirmação E A Negação Do Ontem, Do Hoje E  Do Amanhã.


— Negue Seu Amanhã.
— Negue Seu Hoje.
— Negue Seu Ontem.
— Negue Seu Ser.
— Negue Seu Eu.
— Negue Seu Não-Eu.
— Me Nego No Que Eu Sou E No Que Eu Não Sou, Por Onde Passo E Por Onde Passei E Por Onde Passarei, Senhores Da Obscuridade!


O Tempo Deve Ser Consumido Como Obscura Fonte De Tremores Diante Do Caminho Que Deve Ser Seguido Na Negação Eterna. Obscura É A Estrada Aberta Para Os Que Negam As Mentirosas Vestimentas Da Matéria E Da Imaterialidade. Obscura É A Árvore Que Cresce Sendo Oferecida A Cada Um Que Caminho Na Obscura Estrada. Obscura É A Onda Do Único Oceano Que Banha O Negado Ser Daquele Que Se Nega Dentro Da Obscura Árvore. Obscura É A Estrela Que Brilha No Firmamento Das Negações Daquele Que Se Nega Banhado Pela Obscura Onda. Obscura É A Razão Que Se Nega Naquele Que É A Própria Negação No Interior Da Obscura Estrela.


— Eu Sou A Obscura Estrela.
— Eu Sou A Obscura Onda.
— Eu Sou A Obscura Árvore.
— Eu Sou O Obscuro Consumidor.
— Eu Sou A Obscura Estrada.
— Eu Sou A Negação Eterna.
— Eu Me Nego Em Vossa Obscura Razão, Senhores Da Obscuridade!


Olhe Para A Obscuridade Como O Alimento A Ser Consumido No Prato De Quedas Das Realidades. Olhe Para A Obscuridade Como A Bebida A Ser Consumida Na Taça De Desvelamento Dos Véus. Olhe Para A Obscuridade Como A Mulher A Ser Possuída Dentro Da Passagem Das Eras. Olhe Para A O Obscuridade Como O Homem A Ser Sodomizado Dentro Da Rota Dos Observáveis E Não-Observáveis Fatos. Olhe Para A Obscuridade Como A Criação A Ser Conquistada Dentro Da Unidade Da Revelada Eternidade.


— Eu Sou A Criação Conquistada.
— Eu Sou O Homem Sodomizado.
— Eu Sou A Mulher Possuída.
— Eu Sou O Que Mais Consome.
— Eu Sou A Bebida Consumida.
— Eu Sou O Alimento Consumido.
— Eu Sou Aquele Que Em Vós Aprende A Consumir, Possuir, Sodomizar E Conquistar, Senhores Da Obscuridade!


Caminhe Pela Reta Guiando Os Peregrinos Eternos Da Obscuridade. Caminhe Pelo Roteiro Escrito Pelos Poetas Da Obscuridade. Caminhe Pelos Quadros Pintados Pelos Artistas Da Obscuridade. Caminhe Pelos Filmes Realizados Pelos Diretores Da Obscuridade. Caminhe Pelas Esculturas Criadas Pelos Escultores Da Obscuridade.


— Eu Sou O Primeiro Escultor.
— Eu Sou O Primeiro Diretor.
— Eu Sou O Primeiro Artista.
— Eu Sou O Primeiro Dos Primeiros.
— Eu Sou O Primeiro Poeta.
— Eu Sou O Primeiro Peregrino.
— Eu Sou Uma Escultura, Um Filme, Um Quadro, Uma Poesia E Uma Reta Em Vós, Senhores Da Obscuridade!


Desordens Multiplicam O Poderio Da Obscuridade. Multiplicidades Anunciam O Correr Da Obscuridade. Corridas Preparam Os Alicerces Da Obscuridade. Alicerces Suportam Os Templos Da Obscuridade. Templos São Veículos Da Obscuridade.


— Eu Sou O Primeiro Veículo.
— Eu Sou O Primeiro Templo.
— Eu Sou O Primeiro Alicerce.
— Eu Sou A Primeira Desordem.
— Eu Sou A Primeira Corrida.
— Eu Sou A Primeira Multiplicidade.
— Eu Sou Um Veículo, Um Templo, Um Alicerce, Uma Corrida E Uma Multiplicidade Em Vós, Senhores Da Obscuridade!


Obscura Realização.


— Realize.
— Realize.
— Realize.
— Realize.
— Realize.
— Realize.
— Eu Realizo, Senhores Da Obscuridade!


Obscura Afirmação.


— Afirme.
— Afirme.
— Afirme.
— Afirme.
— Afirme.
— Afirme.
— Eu Afirmo, Senhores Da Obscuridade!


Obscura Explosão.


— Exploda.
— Exploda.
— Exploda.
— Exploda.
— Exploda.
— Exploda.
— Eu Explodo, Senhores Da Obscuridade!


Obscura Extinção.


— Extingua-Se.
— Extingua-Se.
— Extingua-Se.
— Extingua-Se.
— Extingua-Se.
— Extingua-Se.
— Eu Me Extinguo, Senhores Da Obscuridade!


Esta É A Obscuridade.


— Eu Sou A Obscuridade.
— Eu Sou A Obscuridade.
— Eu Sou A Obscuridade.
— Eu Sou A Obscuridade.
— Eu Sou A Obscuridade.
— Eu Sou A Obscuridade.
— Que Eu Também Seja A Obscuridade, Senhores Da Obscuridade!


Assim É Ser Na Obscuridade.

Porque
Sou Negada,
Eu Existo.

Porque
Existo,
Eu Não-Existo.

Porque
Sou Desprezada,
Eu Sou.

Porque
Eu Sou,
Não-Sou.

Porque
Sou Diminuída,
Eu Crio.

Porque
Eu Crio,
Destruo.

Porque
Sou Ignorada,
Me Manifesto.

Porque
Me Manifesto,
Sou Imanifestada.

Porque
Sou Indesejada,
Sou Desejo.

Porque
Sou Desejada,
Sou De Poucos.

Você
É Um
Dos Poucos?

Você
É Uma
Dos Poucos?

Então,
Sou Sua,
Toda Sua…

Dentro De Você,
A
Obscuridade.



Inominável Ser
UM OBSCURO
SER




Share:

0 Cadáveres Aqui Escavaram Suas Covas:

Covas Recomendáveis

Prosa De Um Coveiro Inominável

O Terror Inominável. O Horror Inominável. A Loucura Inominável. A Cova Aqui É A Do Puro Pesadelo Das Covas Mais Profundas E Elevadas. Vozes Estranhas Aqui. Sons Estranhos Aqui. Palavras Estranhas Aqui. Estranhas E Inomináveis. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Terror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Horror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Da Loucura Inominável.

O Coveiro Inominável

Minha foto
Nos Infernos, O Abismo
Visualizar meu perfil completo

Cavam Aqui Suas Covas:

Marcadores


Firefox

Firefox

Meu Perfil No Facebook

Obtenha visualizações gratuitas no Snap.com
Add to Technorati Favorites

Recent Posts

Unordered List

Theme Support