domingo, 8 de julho de 2018

O Orador Mais Atendido


The Dark Priest - Alejandro D'Marco


Fogo das profundezas
Clama por mais fogo
Das profundezas
Ao som dos gritos
Dos Bestiais.
Todas as Tuas Obras,
Senhor Das Bestas,
Sobre mim passam
Como chamas
Arrebentando as correntes
Da escravocrata
Luz mentirosa.
Na Grande Noite
Está comigo
Teu Eterno Grito
E na Noite
Da Grande Noite
Há sempre
Em meu coração
A Ti,
Subterrâneo Deus
De minha alma.


O Orador se completa e se constrói no Lado Obscuro da Única Substância Possível na Anti-Cósmica Macha Dos Acontecimentos. Nasce o amor pelo objetivo da Oração assim, de um Ser que de nega parte da Cósmica Realidade. Assim, com a Alma a sangrar de louvores pelo que se Ora. Assim, com a Alma a ser derramadora do sangue que corre pelas calçadas nas quais se Ora. Assim, convocando as Formas e Forças que nas Trevas Oram pela Condenação e Perdição de todas as Almas.


Vou gritar a Ti,
Subterrâneo Deus
Da montanha que é
A minha Subterrânea
Alma:
“Não esqueças de mim
No Grande Banquete
Das Almas Ensanguentadas,
Nunca me abandone
Entre as hostes
Das multidões
Repletas de deteriorações
Exaltadas!”


O Orador se torna um infindo modo de se transportar aos Atributos Anti-Cósmicos de um modo a não ser um descendente criminoso na Natureza. Pois, Natural é todo aquele que se encaminha para a Anti-Cósmica Potência; que se propõe a buscar a Anti-Cósmica Vontade; que se posiciona nos Anti-Cósmicos Templos; que é uma hora na Anti-Cósmica Hora; que é um dia no Anti-Cósmico Dia; que é um momento no Anti-Cósmico Momento.


Que eu seja supremo
Na hostilidade contra
Aqueles que são
Inimigos de minha
Ascensão até Tua
Subterrânea Mansão.
Que eu sempre
Saiba Desperto
Que Tu Habitas
O meu coração,
Minha Subterrânea
Mansão.
Que eu nunca
Me desespere,
Sabendo que Tu
Apaziguas cada
Alta turbulência
De meu Ser
Na tempestade
E na desgraça
Da Humanidade
Cegada pelo Kosmos.


O Orador é afetado pela Anti-Cósmica Consciência, se tornando um Pensante que se desloca para as Anti-Cósmicas Cavernas. Quanto mais ele se aprofunda nessas Cavernas, mais aumenta sua Sede pelo Senhor Que Nelas Habita. Quanto mais ele se assemelha a essas Cavernas, mais transborda seu desejo de ser além do que se costuma chamar de humano. Quanto mais ele É essas Cavernas, mais as Cavernas o envolvem em um abraço inescapável e invencível.


Nos dias
De calamidades,
Me ponhas como
A Maior
Calamidade.
Nos dias
De angústias,
Me ponhas como
A Maior
Angústia.
Nos dias
De dores,
Me ponhas como
A Maior
Dor.
Nos dias
De mortes,
Me ponhas como
A Maior
Morte.
Nos dias
Dos fins,
Me ponhas como
O Maior
Fim.
Nos dias
Dos males,
Me ponhas como
O Maior
Mal.


O Orador alcança a ativação de todas as Anti-Cósmicas Posições, se concentrando nos Anti-Universais Elementos da única Realidade onde se torna Real. Em máxima atitude, ele se torna O Inconquistável Soberano. Em máxima atitude, ele se torna O Inconfessável Assassino. Em máxima atitude, ele se torna O Excelso Sábio. Em máxima atitude, ele se torna O Único Ser.


Infeliz é o Ser
Que não conhece
Os Subterrâneos
De Teu Ser,
Meu Grande Deus.
Infeliz é o Ser
Que não cospe
Nas santificantes
Obras que abortam
A Verdadeira Natureza
Do Ser.
Infeliz é o Ser
Que se assenta
Entre aqueles que
Podam todas
As virtuosas destruições
Proporcionadas pelo
Subterrâneo Prazer.


O Orador se posiciona mais do que nunca contra as Vozes da Superfície que pregam seus pés ao Infértil Solo. Ele evoca cada Anti-Cósmica Voz. Ele evoca cada Anti-Cósmica Verdade. Ele evoca cada Anti-Cósmica Visão. Ele evoca cada Anti-Cósmica Versão. Ele evoca cada Anti-Cósmica Regência. Ele evoca cada Anti-Cósmica Urgência. Ele evoca cada Anti-Cósmica Essência.


Feliz é aquele
Que Te Concebe,
Subterrâneo Absoluto
Do meu coração.
Feliz é aquele
Que Te Recebe,
Subterrâneo Supremo
Do meu coração.
Feliz é aquele
Que Te Compreende,
Subterrâneo Onisciente
Do meu coração.
Feliz é aquele
Que Te Abraça,
Subterrâneo Onipresente
Do meu coração.
Feliz é aquele
Que te ama,
Subterrâneo Onipotente
Do meu coração.


O Orador Conhece Seu Deus. O Orador Conhece Muito Do Seu Deus. O Orador Conhece Mesmo Seu Deus. Dos Anti-Cósmicos Subterrâneos, O Deus Do Orador Ouve. Dos Anti-Cósmicos Subterrâneos, O Deus Do Orador Atende Dos Anti-Cósmicos Subterrâneos, O Deus Do Orador Responde.


“OBSCUREÇAS
TUA REALIDADE
DOTADA APENAS
DE INVERDADES.
OBSCUREÇAS
TEUS CONHECIMENTOS
DOTADOS APENAS
DE EXCRESCÊNCIAS.
OBSCUREÇAS
TUAS CIÊNCIAS
DOTADAS APENAS
DE IMPERMANÊNCIAS.
OBSCUREÇAS
TUAS PALAVRAS
DOTADAS APENAS
DE CONTINGÊNCIAS.
ME BUSQUES
SEMPRE ASSIM
NA IMPOTÊNCIA
DIANTE DA TUA
TERRA.
ME BUSQUES
SEMPRE ASSIM
NAS FALHAS
DIANTE DA TUA
GENTE.
ME BUSQUES
SEMPRE ASSIM
NAS RUÍNAS
DIANTE DA TUA
HUMANIDADE.
EU SOU O DEUS
QUE TE
OUVE.
EU SOU O DEUS
QUE TE
VÊ.
EU SOU O DEUS
QUE TE
ATENDE.
EU SOU O DEUS
QUE TE
APROXIMA
DO MEU
REINO.
E CONTIGO
ESTOU
FORA DAS
CORRENTES
DA RODA
QUE SEMPRE GIRA
A FAVOR
DA FALSA IDEIA
ACERCA DE QUEM
EU SOU.”


O Orador abre os olhos e vê diante de si O Deus pelo qual sempre Orou. O Orador abaixa a fronte e continua Orando pelo seu Verdadeiro Senhor. O Orador, enfim, alcançou o Outro Lado desta Criação em meio ao Humano Horror.


Inominável Ser
UM INOMINÁVEL
ORADOR
TAMBÉM OUVIDO
POR UM
VERDADEIRO
DEUS




Share:

0 Cadáveres Aqui Escavaram Suas Covas:

Meu Perfil No Facebook

Esta Cova No Facebook

Prosa De Um Coveiro Inominável

O Terror Inominável. O Horror Inominável. A Loucura Inominável. A Cova Aqui É A Do Puro Pesadelo Das Covas Mais Profundas E Elevadas. Vozes Estranhas Aqui. Sons Estranhos Aqui. Palavras Estranhas Aqui. Estranhas E Inomináveis. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Terror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Do Horror Inominável. Sintam-Se Conduzidos Pelo Carro Inominável Da Loucura Inominável.

O Coveiro Inominável

Minha foto
Nos Infernos, O Abismo
Visualizar meu perfil completo

Cavam Aqui Suas Covas:

Arquivo do blog

Marcadores


Firefox

Firefox
Obtenha visualizações gratuitas no Snap.com
Add to Technorati Favorites

Arquivo do blog

Recent Posts

Unordered List

Theme Support